terça-feira, 31 de março de 2015

Picasso e a modernidade espanhola




Estivemos hoje no Centro Cultural Banco do Brasil, no centro de São Paulo, para visitarmos a exposição “Picasso e a Modernidade Espanhola – Obras da Coleção do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía”.

“Com cerca de 90 obras a exposição evidencia a influência de Picasso na arte moderna espanhola e os traços mais importantes e originais da sensibilidade artística que o pintor e seus contemporâneos espanhóis imprimiram ao cenário internacional das artes.”

A exposição mostra a trajetória de Picasso até Guernica, e sua “relação com mestres da arte moderna espanhola, como Gris, Miró, Dalí, Domínguez e Tàpies, entre outros presentes na mostra; e a suas contribuições para uma noção de modernidade voltada para o tempo presente.” (Trechos do release da exposição).

Com curadoria de Eugenio Carmona, a exposição foi organizada e realizada pelo Ministério da Cultura e pelo Centro Cultural Banco do Brasil, em colaboração com o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía e a Fundación Mapfre.

O que vimos confirma a importância de Picasso como um artista revolucionário que mudou a maneira como veríamos a arte a partir do século XX. Liberdade, criatividade, revolução e inconformismo nos abrem novos olhares sobre a vida e são mais do que contribuições de um gênio da pintura, mas conquistas que permitiram novas leituras sobre o mundo em que vivemos.

Guernica, que não faz parte da exposição e é uma de suas obras mais conhecidas, mereceu um tratamento especial, cujo desfecho é um audiovisual (“Picasso: do minotauro a Guernica”), que vale a pena ser visto.

A exposição estará aberta ao público até o dia 08 de junho, de quarta a segunda, das 9h às 21h. O CCBB fica na rua Álvares Penteado, 112, Centro, São Paulo.











Nenhum comentário: